Sistema de freios ABS – Problemas frequentes

Sistema de freios ABS – Problemas frequentes

Item de segurança obrigatório em todos os carros de passeio a partir de 2014, o ABS (Anti-lock Brake System) foi uma grande evolução no sistema de freios. Com sensores independentes para monitoração de velocidade em cada roda, o ABS evita que a roda trave na frenagem, garantindo assim a estabilidade e dirigibilidade do condutor para corrigir a rota de qualquer obstáculo enquanto freia, evitando a perda da aderência com a pista. Resumindo, melhora e muito a vida do motorista!

Observe aqui uma explicação do fabricante, para ilustrar melhor o funcionamento:

Em uma situação de frenagem de emergência, a força de frenagem gerada pelo motorista pode ser maior que o pneu pode suportar: a roda trava. O pneu agora não consegue mais transferir nenhuma força de tração lateral. O veículo fica instável e fora de controle. A distância de parada aumenta.

Como a maioria dos sistemas tecnológicos implementados nos carros, o ABS surgiu na fórmula 1 e começou a ser usado nos carros de luxo a partir do ano de 1978. No Brasil, o sistema começou a ser utilizado no início dos anos 90, embora hoje somente 11% dos carros nacionais utilizem do sistema.

 

Custo beneficio

 

O sistema ABS apresenta alguns diferenciais positivos quando se trata de custo benefício. A manutenção é mais cara, mas no final das contas existem algumas vantagens que equivalem esse valor. Para começar, existe o principal fator que é a prevenção de acidentes, um ponto extremamente favorável desse tipo de freio. Outro ponto a ser destacado é o aumento da vida útil dos pneus, pois eles se desgastam mais lentamente.

 

O sistema ABS é composto basicamente por cinco itens, sendo eles:

 

•   Sensores de rotação, indutivo ou passivo;

•   Unidade de comando do ABS;

•   Unidade hidráulica;

•  Cilindro mestre;

•   Roda fônica.

 

Manutenção

 

A manutenção do sistema ABS não é nenhum bicho de sete cabeças, sendo parecido com a manutenção dos carros com freios convencionais. Aliás, o antitravamento é apenas um complemento do sistema de freios do carro, sendo assim, se o ABS der problema, a frenagem funciona normalmente, apenas não conta com o auxílio do ABS. E lembre-se, você tem um aliado muito importante localizado no painel, pois uma luz acende indicando qualquer problema no sistema.

Assim, quando o ABS está em perfeito funcionamento, a manutenção consiste basicamente na troca do fluido de freio e nas pastilhas.

 

Principais defeitos

 

Embora não muito comuns, os principais defeitos que existem no sistema ABS são:

 

•   Pastilhas gastas;

•  Mau contato na fiação;

•  Defeito ou sujeira nos sensores, que interferem no sinal;

•  Peças montadas de forma errada;

•  Interrupção do sensor no cabo, nos pontos de movimentação da suspensão;

•  Desgaste físicos nas peças, provenientes de colisões;

•  Problemas elétricos na central.

 

Freios ABS

 

Nesse post, aprendemos um pouco sobre o funcionamento do sistema antitravamento, sua manutenção, custo benefício e principais problemas. O sistema antiderrapante é um item tecnológico muito importante para sua segurança, então, se puder escolher, não tenha dúvidas e opte por um carro com essa tecnologia! Segurança em primeiro lugar.

 

Procurar peças