Como Funcionam os Radares

Como Funcionam os Radares

Um assunto que sempre dá o que falar nas reuniões de amigos e no trabalho são os famosos radares. Sempre tem alguém reclamando que levou uma multa ou questionando o seu funcionamento.

Por que os Radares são tão Utilizados?

A verdade é que, no Brasil, o número de acidentes só tem aumentado, por uma combinação de dois fatores, que juntos, são um verdadeiro desastre. São eles: a infraestrutura precária das vias e a imprudência cultural, que nós, brasileiros, levamos na bagagem.

Então, os radares são uma forma fácil e muito, muito mesmo, rentável de fazer a monitoração das ruas e estradas, com o intuito de controlar a velocidade dos motoristas. Mas…

Você já se Perguntou como Funcionam estes Radares?

Bom, ao todo, existem 3 tipos de radares:

– Fixo
– Estático
– Portátil

A seguir, vamos aprender como funcionam cada um deles.

Radares Fixos

Radares Fixos

O radar fixo, apelidado de “pardal”, é instalado em um local determinado e tem caráter definitivo. Para capturar a velocidade, ele usa um sistema de sensores eletromagnéticos, com a interrupção do sinal indicando a velocidade.

Você já percebeu que, próximo a este tipo de radar, existem 2 ou 3 riscos pretos no chão? Estes são os locais onde os sensores estão instalados. Quando o carro passa pelo primeiro sensor, ele envia um sinal para o radar, que calcula a distância entre este e os demais.

Ao passar pelo segundo sensor, o radar calcula o tempo que o carro levou para percorrer o espaço entre o primeiro e o segundo sensor, medindo, assim, a velocidade.
O terceiro sensor serve para confirmar a análise do primeiro. Além disto, ele é ligado a uma câmera, que registra a placa do carro, bem como sua velocidade, a hora, a data e o local da infração.

Radares Estáticos

Radares Estáticos

O radar estático, apesar de ter este nome, é montado em um tripé ou adaptado a um carro, tornando sua localização uma incógnita. Ele funciona disparando uma micro-onda em direção ao chão. Quando um veículo passa pela área de cobertura, o sinal sofre uma breve interrupção, e ao sair da área, o sinal volta.

É com este tempo de interrupção que o aparelho calcula a velocidade. Se for detectado que o veículo está acima da velocidade programada, o equipamento fotografa automaticamente o carro. O radar estático é capaz de monitorar até 3 faixas de trânsito simultaneamente, mas só consegue tirar a foto de um carro por vez.

Radares Portáteis

Radares Portáteis

O radar portátil é do tipo pistola, que usa um transmissor e um receptor de ondas de rádio. Seu funcionamento consiste em acionar o aparelho em direção ao veículo. Quando encontra o carro, o sinal é refletido com frequência alterada e, a partir da diferença entre a frequência enviada e a recebida, ele calcula a velocidade. Se a velocidade estiver acima da programada, o aparelho tira uma foto automática do infrator.

O funcionamento do radar portátil apresenta algumas dificuldades. Uma delas é que o equipamento tem que estar totalmente imóvel. Portanto, se a pessoa que o manuseia mexer a mão, ele só irá detectar a velocidade entre o aparelho e o veículo. Ele também tem que estar apontado para o veículo específico. Sendo assim, ele só monitora um carro por vez.

E as Multas por Excesso de Velocidade?

O volume de multas desta natureza é o que mais cresce, e é também o segundo tipo mais aplicado no Brasil, perdendo somente para a utilização do celular no trânsito. A cada ano que se passa, são aplicadas mais e mais multas. Porém, o resultado que se esperava com isto não tem sido alcançado, já que a função inicial da multa era o de reduzir os acidentes, e isto não tem acontecido.

O valor das multas varia entre R$130 a R$880, indo da infração média à gravíssima, dependendo do quanto o limite de velocidade é excedido.

Valores das multas por excesso de velocidade

(Atualizado pela tabela de 2017)

– Multa por excesso até 20% do limite de velocidade
Penalidade de R$130,16 + 4 pontos na carteira. Infração média.

– Multa por excesso entre 20% e 50% do limite de velocidade
Penalidade de R$195,23 + 5 pontos na carteira. Infração grave.

– Multa por excesso acima de 50% do limite de velocidade
Penalidade de R$880,40 + 7 pontos na carteira. Infração gravíssima, e corre o risco de ter a CNH suspensa.

Como Evitar Multas

Os radares são uma realidade, e estão por aí aos montes. Apesar de muitos motoristas apelidarem os radares de “indústria da multa”, a maneira mais fácil de escapar deles é respeitando o limite de velocidade. Portanto, vamos ficar atentos! Ao respeitar os limites de velocidade das vias, além de evitar multas, reduzimos bastante as chances de nos envolvermos em acidentes.

Confira também 9 dicas para a prevenção de acidentes.

Ah, e não se esqueça! Uma outra forma de se evitar contratempos no trânsito é manter a parte mecânica e elétrica do seu carro sempre em dia, principalmente no que diz respeito aos freios. Para isto, conte sempre com a BREQUE para fazer a manutenção dos seus freios!

Procurar peças